Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \26\UTC 2009

Basta que eu faça uma gororoba mais ou menos tragável para uma criatura vir com o comentário : «Já pode casar ! » Ok,ok a pessoa está querendo ser simpática, e só quer elogiar a gororoba tragável, mas precisa a cada momento relembrar que eu estou solteira solteiríssima ? Na verdade, já aproveito para relembrá-los que nem toda mulher deste mundo sonha/quer/planeja se casar, e que existem outras opções na vida aquém matrimônio. (Morar junto me parece uma alternativa mais plausível, afinal você pode fazer um test-drive antes de comprar)
Em geral as pessoas tem uma preocupação sobrenatural com a minha constante solteirice. Bastou eu me formar na universidade para que viessem as perguntas « mas e você NÃO TEM NAMORADO ? » e já estou preparando os ouvidos para a formatura do Master. É como se fosse uma extensão natural da vida, formatura- casamento e é a próxima festa para a qual eles provavelmente serão convidados, isso se a carroça não passar na frente dos bois e a festa de um aninho vier antes ! (Paradinha para o sinal da cruz, valha-me Deus !)
Eu tenho uma explicação lógica e plausível para a minha solteirice, baseada em dados estatísticos, teorias econômicas e sociais, e anos de divagação sobre a natureza humana.
Essa pesquisa envolveu também os conhecimentos relacionais, psico-sociais e observacionais de Gabriela Amadori, que vem a ser minha melhor amiga desde muito antes de nós duas termos qualquer tipo de relacionamento com qualquer tipo de ser do sexo oposto. Fomos juntas àquelas festinhas ridículas em que se dançava música lenta em uma época em que todos os nossos amigos meninos eram absurdamente mais baixinhos que nós, fato que por sua vez divertia absurdamente os adultos que casualmente assistiam aquelas cenas patéticas.
Mas vamos à teoria : todo mundo tem algum amigo, ou é o próprio amigo, que está sempre namorando. Não que seja daqueles malas que namoram a mesma pessoa desde a oitava série e se casa aos 20 sem qualquer benchmarking, mas tem uma certa facilidade em trocar de par. Namora um, dois meses solteiro, namora outro, um mês solteiro, namora outro, um dia depois já estão com novo namorado ! Não que traiam seus respectivos, apenas tem uma certa facilidade em engatar. Ou seja, seu status normal é comprometido, raras vezes podem estar solteiras, mas são comprometidas. Já outras vem com o status solteiro, e em algum momento raro de suas vidas pode ser que encontrem alguém mais ou menos dentro do padrão e engatem algo. Estas pessoas são solteiras por default e podem estar momentaneamente comprometidas. Deu pra sacar a profundidade da coisa ? Pois bem, eu faço parte do segundo grupo.
Resumidamente, vou deixar meu estado de solteirice permanente quando encontrar alguém :
a) Que não seja um completo idiota
b) Que consiga conversar minimamente sobre qualquer assunto minimamente interessante sem fazer um comentário extremamente estúpido
c) Que não me assuste  (isso inclui dentes muito muito tortos e pretos mal-cuidados, herança de filha de dentista povo, não há como fugir !)
d) Que faça alguma coisa da vida
e) Muito importante : não seja gay e esteja disponível no mercado.
f) Que se interesse por mim

Ou seja, precisa ter esse conjunto, destacando que nenhum dos ítems pode ser descartado sob o risco de a receita não dar certo, ou seja a+b+c+d+e+f = príncipe encantado desta história. O fato é que os dois últimos ítens em geral ferram com tudo, afinal esse ser descrito acima é uma raridade no mercado, o que aumenta seu valor de compra, por assim dizer, o que faz com que mais mulheres muito bonitas legais e interessantes também se interessem pela raridade (convenhamos que a oferta de mulheres com estes pré-requisitos é muito maior que a de homens), o que por consequência faz com que este não se interesse por mim, que não cumpro por minha parte nenhum dos pré-requisitos acima.
Pode ser legal, não falar merda, não me assustar e ser gay. Não dá. Extrema compatibilidade de gostos. Pode ser tudo isso e ter namorada, o que é o mais comum. E para ressaltar, quando mais legal for o ser em questão, mais chata/pentelha/sem noção é a namorada. É incrível como os caras mais legais tem a extrema capacidade de namorar as gurias mais loucas da face da Terra.

Pois enfim, antes de me encher o saco outra vez com meu status solteira, pense bem se você conhece o príncipe encantado descrito acima (convenhamos que eu facilitei bastante pro príncipe). Já aconteceu de existir,a merda é que eu sou como a princesa daquela historinha em que ela beija o sapo e ele vira príncipe, estão lembrados ? Mas no meu caso, acontece o contrário. Basta eu beijar o príncipe para que ele vire sapo! Oh vida !

Anúncios

Read Full Post »

Do Learn Something Every Day

Read Full Post »

Vi o trecho abaixo no blog do Bruno Moreschi. Gostei e estou copiando. Assim, descaradamente!

“[Os homens] têm um instinto secreto, que os leva a procurar divertimentos e ocupações exteriores, nascido do ressentimento de suas contínuas misérias; e têm outro instinto secreto, resto da grandeza de nossa primeira natureza, que os faz conhecer que a felicidade só está, de fato, no repouso, e não no tumulto; e desses dois instintos contrários, forma-se neles um projeto confuso, que se esconde de sua vista, no fundo de sua alma. (…) E assim se passa toda a vida.”

Pascal, em Pensées.

Read Full Post »

Ao contrário de Arnaldo Antunes e Alice Ruiz, estou sentindo tudo.

Aqui, na voz da grande Cássia Eller

Socorro
Arnaldo Antunes e Alice Ruiz

Socorro!
Não estou sentindo nada
Nem medo, nem calor, nem fogo
Não vai dar mais pra chorar
Nem pra rir…

Socorro!
Alguma alma mesmo que penada
Me empreste suas penas
Já não sinto amor, nem dor
Já não sinto nada…

Socorro!
Alguém me dê um coração
Que esse já não bate nem apanha
Por favor!
Uma emoção pequena, qualquer coisa!
Qualquer coisa que se sinta…
Tem tantos sentimentos
Deve ter algum que sirva
Qualquer coisa que se sinta
Tem tantos sentimentos
Deve ter algum que sirva…

Socorro!
Alguma rua que me dê sentido
Em qualquer cruzamento
Acostamento, encruzilhada
Socorro! Eu já não sinto nada…

Socorro!
Não estou sentindo nada [nada]
Nem medo, nem calor, nem fogo
Nem vontade de chorar
Nem de rir…

Socorro!
Alguma alma mesmo que penada
Me empreste suas penas
Eu Já não sinto amor, nem dor
Já não sinto nada…

Socorro!
Alguém me dê um coração
Que esse já não bate
Nem apanha
Por favor!
Uma emoção pequena qualquer coisa!
Qualquer coisa que se sinta…
Tem tantos sentimentos
Deve ter algum que sirva
Qualquer coisa que se sinta
Tem tantos sentimentos
Deve ter algum que sirva…

 

 

Read Full Post »

De volta do fim de semana em Nice e Mônaco (que merece um post mais cuidadoso para dar conta de todas as pequenas merdinhas que acontecem em todas as minhas viagens), um post rapido sobre um dos pontos turisticos: O Musée d’Art Moderne et d’Art Contemporain em Nice. Muito legal, vale a visita. Não sou especialista em arte, bom, pra falar a verdade eu não entendo nada de arte, mas eu gosto de visitar museus, fui em outro de Nice, o Musée Massena, um museu dedicado a história de Nice, mas perdi outros dois que pareciam muito muito bons, o do Matisse, e o de Art Naif.

Gostei de muitas coisas no MAMAC, mas um que me chamou a atenção foi esta obra do Arman,  entitulada “Accumulation Informative”, de 1969, talvez por se referir a algo que está muito ligado ao meu trabalho (e ao do resto da humanidade). Olha só:

Accumulation Informative, 1969, by Arman

Caso não se possa para ver bem na foto (acho que a imagem não está muito boa) é uma caixa cheia de edições do NY Times. O artista tem várias obras como esta, Accumulations, que podem ser vistas no seu site.

Bom, ele fez isso em 1969. Insipirada (ruau) pela sua obra, fiz minha versão: Tchan tchan tchan tchaaaaaaaan:

Accumulation Informative, 2009. by me

Fala sério que eu não sou uma revelação artística?

P.S. Cada dia que passa odeio mais esse teclado francês

Read Full Post »

Porque existem pessoas que decididamente nasceram para fazer com que nós, reles mortais, tenhamos plena consciência de nossa mediocridade. Elas não se contentam em ser bonitas, ricas, legais, descoladas, inteligentes, bem-sucedidas e tudo, elas ainda precisam fazer algo a mais para que você morra de raiva por ser feio, ter a cara torta, dívida em cinco bancos diferentes, ser chato, sozinho, isolado, e não ter nada, absolutamente nada além de um estágio. A Scarlett Johansson por exemplo. Eu já a odiava mortalmente por ela ser linda, loira, rica, bem-sucedida, boa atriz etc. Aí tempos atrás eu descobri que, além de odiá-la por tudo isso, eu ainda precisaria odiá-la por ela cantar uma das músicas mais fofinhas dos últimos tempos. Resumindo: a louca ainda por cima canta!

Resolvi escrever o post para propagar o meu ódio, e para ter embasamento nos fatos fui consultar o imdb e ver o que tinha sobre ela. Mais raiva ainda: ela é pouco mais de um ano mais velha do que eu (faz aniversário domingo, dia 22) e já fez 35 filmes! Beleza.

E porque eu não sou uma pessoa egoísta, vou deixá-los terem raiva junto comigo. Aí vai o clipe de Relator, a musiquinha fofinha que citei acima. E uma foto que a Annie Leibowitz (sim a mesma fotógrafa da foto famosérrima do John Lennon e Yoko Ono) fez dela.

Read Full Post »

Caí de pára- quedas total neste site, quando navegava pelo delicious em busca de mais e mais reportagens e notícias sobre mobile marketing.

É uma coleção de 25000 fotos da capital francesa, sempre muito muito muito apaixonante. Vou no próximo fim de semana uhul, viva eu!

Clique aqui para entrar no site, e deliciem-se! As fotos abaixo são só para dar um gostinho! 😉

Read Full Post »

Older Posts »