Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Desabafo virtual’ Category

23. Absurdo

Tornamo-nos esfinges, ainda que falsas, até o ponto de já não sabermos quem somos. Porque, de resto, o que somos é esfinges falsas e não sabemos o que somos realmente. O único modo de estarmos em acordo com a vida é estarmos em desacordo com nós próprios. O absurdo é o divino.

Estabelecer teorias, pensando-as paciente e honestamente, só para depois agirmos contra elas – agirmos e justificarmos nossas ações com teorias que as condenam. Talhar um caminho na vida, e em seguida a agir contrariamente a seguir por esse caminho. Ter todos os gestos e todas as atitudes de qualquer coisa que nem somos, nem pretendemos ser tomados como sendo.

Comprar livros para não os ler; ir a concertos nem para ouvir a música nem para ver quem esta lá; dar longos passeios por estar farto de andar e ir passar uns dias no campo só porque o campo nos aborrece.

Por que isso era o que eu gostaria de ter escrito se tivesse um mínimo de talento.

Trecho do Livro do Desassossego

Bernardo Soares

Anúncios

Read Full Post »

Achei um sentido para esse blog: é uma ode a tudo que eu faço meio ma o meno, ou que faço mal pra c******

Por exemplo, estava aí pensando em postar sobre uns artistas muito criativos e bons de trabalho manual (galera do mal, não maliciem) que eu simplesmente amei e queria-colocar-tudo-na-casa-que-eu-não-tenho. Aí percebi que tudo que eu posto aqui tem um quê de invejinha:

fotos super legais, bem sacadas, e principalmente – com foco. Isso parece básico, mas quando você consegue tirar fotos desfocadas até com foco automático isso se torna obsessão.

designs criativos e desenhos legais: evoluí na família de patos, mas foi só. Agora que a fase é cachorrinho, ursinho, ferrou-se. E observando bem o header do blog, já deu pra sacar que design não é um dom que possuo.

Trabalhos manuais – juro por tudo: tentei aprender a fazer tricô. Nem um mísero cachecol eu consegui terminar sem milhares de furos. Os porta-retratos que eu comprei para pintar estão até hoje sem tinta. Um dia, só para me expor ao ridículo, posto aqui alguns quadros.

E por aí segue. Mas enfim, já que não se pode fazer, vamos postar. Segue o link para o post com  20 awesome paper craft artists

E uma das minhas preferidas, do Richard Sweeney. Ele, falando sobre sua arte:

I use paper modelling as a means to generate form. I place the emphasis on the creation of form through hands on material exploration, something paper lends itself to perfectly. Discovering the properties of the medium in this direct way helped me better understand the potential of paper in its own right, leading to the creation of sculptural forms.

E pensar que eu mal consigo fazer um barquinho…

Read Full Post »